NILSON RUTIZAT
Escrever para mim é como respirar, eu preciso escrever para continuar vivo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Textos
Declaração de um amor proibido.
Já me acostumei com tua voz,
Com teu rosto e teu olhar.
Me partiram em dois
E procuro agora o que é minha metade.

Quando não estás aqui
Sinto falta de mim mesmo,
E sinto falta do meu corpo junto ao teu

Meu coração é tão tosco e tão pobre,
Não sabe ainda os caminhos do mundo

Quando não estás aqui
Tenho medo de mim mesmo.

Vem depressa pra mim
Que eu não sei esperar
Já fizemos promesas demais
E já me acostumei com tua voz
Quando estou contigo, estou em paz
Quando estás aqui
Meu espírito se perde, voa longe...
TE AMO E NÃO VOU DEIXAR ACABAR...

De uma pessoa apaixonada, para um amor proibido.
Nilson Rutizat
Enviado por Nilson Rutizat em 17/01/2010
Alterado em 02/12/2011
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários