NILSON RUTIZAT
Escrever para mim é como respirar, eu preciso escrever para continuar vivo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Textos
DIA DAS MÃES

As flores na loja
O letreiro enfeitado
O mundo estava rosa
Presentes eram comprados.
Na minha alma vazia
Nem flores, nem cores,
Nada mais que agonia.

O mundo cheio de laços
O sorriso das mulheres
Envolvidas em abraços
Nesse dia tão célebre.
Em meu pensamento
Nada mais que saudade
Dela nesses momentos.

Era mãe pra todo lado,
Mas do meu lado não tinha.
Olhava as vitrines, calado,
Porém, mãe ninguém vendia.
Voltei para casa triste,
Olhando nos outros a alegria,
Como em mim não existe.

Minha mãe não morreu
Tá viva, mas está longe.
Eu sem ela, ela sem eu
Nesse mundo, não sei onde.
Mas é noite, é o fim do dia,
de tristeza certa, lojas abertas,
E a dor como companhia.
Nilson Rutizat
Enviado por Nilson Rutizat em 23/06/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários