NILSON RUTIZAT
Escrever para mim é como respirar, eu preciso escrever para continuar vivo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Textos
CALABOUÇO

Voltar para casa é tão difícil,
O vazio em mim, aumenta,
A cada passo que me aproximo.
Minha alma de mim se distancia.
Dentro de casa me sinto vazia.

A porta bate forte com o vento
E meu coração já fica aflito.
Vivo uma triste vida de conflito,
Pois tou com medo todo tempo.

Me tire dessa casa, seu moço.
Leve-me pelo menos ao terreiro
Sou da minha alma o calabouço,
E do corpo essa casa é o cativeiro.

Tou presa aqui, não sei fugir,
As amarras eu não consigo ver.
Não sou feliz, nem sei mais sorrir.
Preciso de alguém para me socorrer.
Me ajude, seu moço, não quero morrer.
Nilson Rutizat
Enviado por Nilson Rutizat em 27/09/2020
Alterado em 16/10/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários