NILSON RUTIZAT
Escrever para mim é como respirar, eu preciso escrever para continuar vivo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Textos
A ÚLTIMA FATIA DO TEMPO

Corri feito louco,
Me escondi na alma
Vivi dias de sufoco,
Com medo, sem calma

Fugindo da morte
Numa triste ilusão,
Viver assim, sem norte,
Sem rumo, sem direção

Não é vida, não é viver,
Pois é preciso aproveitar
E também entender,
Que tudo vai se acabar.

Não morremos de repente,
A morte é todo dia,
Estando ou não contente,
Morremos por fatia.

Amanhece um novo dia,
É mais tempo para viver,
Mas o ontem que se esvazia
Foi mas um dia para morrer.

E assim vamos seguindo,
Usando a vida, morrendo,
Até o nosso momento findo,
Nossa última fatia do tempo.
Nilson Rutizat
Enviado por Nilson Rutizat em 06/11/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários