NILSON RUTIZAT
Escrever para mim é como respirar, eu preciso escrever para continuar vivo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Contato Links
Textos
UMA INVENÇÃO DE MIM

Eu não me inventei,
Ou será que sim?
Realmente, eu não sei,
Quando olho para mim.

O que eu sei e vejo
É o mesmo que mostro?
Ou será que o desejo
De ser ou de estar a postos

Me faz ser diferente
Daquilo que sei que sou?
E assim, inconsciente,
Me invento do jeito que estou.

A dor que em mim estar,
Eu a invento alegria,
E assim no meu caminhar
Me reinvento todo dia.

Me crio, recrio e recrimino
Até me descobrir assim,
E percebo que desde menino
Sou eu uma invenção de mim.
Nilson Rutizat
Enviado por Nilson Rutizat em 07/11/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários